sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

MENSAGEM DO ARTISTA PLÁSTICO JOSÉ ROSÁRIO( CIDADE: DIONÍSIO)

APROVEITO A MENSAGEM QUE RECEBI DO ARTISTA PLÁSTICO JOSÉ ROSÁRIO, DA CIDADE DE DIONÍSIO E REPASSO A TODOS OS AMIGOS E LEITORES DESTE BLOG.
QUE POSSAMOS NOS PREOCUPAR EM SER MUITO MAIS DO QUE TER,POIS EMBORA O TER SEJA NECESSÁRIO À NOSSA SOBREVIVÊNCIA, ISTO NÃO PODE SE TRANSFORMAR EM PRIORIDADE.O QUE O SER HUMANO LEVA DA VIDA É O AMOR E O CONHECIMENTO.
FELIZ 2011 PARA O PLANETA TERRA!


Para todos meus queridos amigos:

Senhor Deus, dono do tempo e da eternidade,
teu é o hoje e o amanhã,
o passado e o futuro.

Ao acabar mais um ano,
quero te dizer obrigado por tudo aquilo
que recebi de ti.

Obrigado pela vida e pelo amor,
elas flores, pelo ar e pelo sol,

pela alegria e pela dor,
pelo que foi possível e pelo o que não foi.

Ofereço-te tudo o que fiz neste ano,
o trabalho que pude realizar,
as coisas que passaram pelas minhas mãos
e o que com elas pude construir.

Apresento-te as pessoas
que ao longo destes meses amei,
as amizades novas e os antigos amores.
Os que estão perto de mim
e aqueles que pude ajudar,
os com quem compartilhei a vida,
o trabalho, a dor e a alegria.

Mas também Senhor,
hoje eu quero te pedir perdão.

Perdão pelo tempo perdido,
pelo dinheiro mal gasto,
pela palavra inútil
e o amor desperdiçado.

Perdão pelas obras vazias
e pelo trabalho mal feito,
perdão por viver sem entusiasmo.

Também pela oração que aos poucos fui adiando
e que agora venho apresentar-Te
por todos os meus olvidos,
descuidos e silêncios
novamente Te peço perdão.

Nos próximos dias começaremos um ano novo
Paro a minha vida diante do novo calendário
que ainda não se iniciou e Te apresento estes dias
que somente Tu sabes se chegarei a vivê-los.

Hoje Te peço por mim, meus parentes e amigos,
a paz e a alegria a fortaleza e a prudência,
a lucidez e a sabedoria.

Quero viver cada dia com otimismo e bondade,
levando a toda parte um coração
cheio de compreensão e paz.

Fecha meus ouvidos a toda falsidade
e meus lábios às palavras mentirosas,
egoístas ou que magoem.

Abre sim, o meu ser a tudo o que é bom
Que o meu espírito seja repleto de bênçãos
para que eu as derrame por onde passar.
Senhor, a meus amigos que lêem esta mensagem,
enche-os de sabedoria, paz e amor
e que nossa amizade dure para sempre
em nossos corações

Enche-me também de bondade e alegria,
para que todas as pessoas que eu encontrar
no meu caminho, possam descobrir em mim
um pouquinho de Ti.

Dá-nos um ano feliz e
ensina-nos a repartir a felicidade

UM ANO NOVO CHEIO DE GRAÇAS
FELIZ ANO NOVO

José Rosário

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

MARIA ANTÔNIA: ARTISTA PLÁSTICA DO VALE DO AÇO

A MARIA ANTÔNIA FEZ CONTATO COMIGO ATRAVÉS DO MEU BLOG E ADOREI O TRABALHO DELA, ENTÃO VAMOS DIVULGAR, POIS TALENTO QUE DEUS DÁ TEM QUE SER MOSTRADO. E NOSSO ESTADO É MARAVILHOSO DE ARTISTAS EM TODAS AS ÁREAS. VAMOS CELEBRAR A ARTE! PARABÉNS MARIA ANTÔNIA.
VANDA SANDIM


QUEM SOU EU:

MARIA ANTÔNIA
Sou professora do Ensino Fundamental e artista plástica. Faço pintura em tela,tecido e papel Paraná. Participo de oficinas de pintura em tecido porcelanizada na IBC e Congregação dois dias durante a semana.Gosto de ensinar tudo que Deus tem me permitido aprender. Neste espaço divulgo parte de meu trabalho.Seja bem vindo! Que o Senhor te abençoe todos os dias da sua vida!

ENDEREÇO DO BLOG DA MARIA ANTÔNIA SANTOS
http://antoniasantospintura.blogspot.com/
Coronel Fabriciano














MARIA ANTÔNIA E SUA ARTE

























































quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

BLOG DO EULER: "OS SENTIDOS DA VIDA PARA O PRÓXIMO ANO"

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010
Os sentidos da vida para o próximo ano







Antes de entrar propriamente no tema proposto anteriormente (fica para outro dia) - sobre as demandas da Educação -, quero aproveitar esse lapso de tempo sem nada o que fazer para pensar alto sobre os sentidos da vida para 2011. É fato que não se deve apontar um sentido único. São muitos os sentidos e sinais que recebemos e encontramos, e desencontramos e desencantamos, e nos encantamos novamente, também, a cada instante. Alguns objetivos alcançados em 2010, antes aparentemente vistos como uma quase impossibilidade, tornam-se agora parte do cotidiano, e como tal, quase imperceptíveis. Pequenas vitórias nem sempre são alcançadas pela percepção imediata.

O mundo se tornou uma imensidão aparente de possibilidades abertas pela propaganda e pela dinâmica cega do mercado, de realizações instantâneas e virtuais, quase sempre fugazes. É comum então que, neste redemoinho, deparemo-nos com a impressão de sentidos radicalmente opostos, quando tudo parece possível e de repente, nada parece fazer sentido. Fora dos contextos concretos, os acontecimentos são apresentados feito recortes sem lógica - quando a lógica de quem reproduz estes recortes midiáticos talvez seja exatamente a de fazer parecer que as coisas são tais como nos apresentam: um universo de retalhos desconectados, sem relação direta entre causa e efeito provocados pelo nosso fazer coletivo e individual cotidiano.

Não que tenhamos que justificar tudo de ruim que acontece no mundo por meio de uma visão totalizadora; ao mesmo tempo em que não devemos desconhecer a ligação estreita entre as ações individuais, especialmente a ação política, e os interesses que movem tais ações. O nosso momento será sempre de resistência e de reconquista, se considerarmos que estamos subordinados a um processo social no qual constantemente somos usados, manipulados, explorados, cuspidos e sacaneados, e etc.

Dentro destas considerações elementares, quais seriam os sentidos para a nossa vida em 2011? São muitos os sentidos e caminhos, dirão. Para alguns, quase sempre não há sentido algum para a maioria das coisas. Que pena! O poeta Pessoa intervem neste momento dizendo mais ou menos assim: tudo vale a pena, quando a alma não é pequena. Em seu auxílio, a sabedoria do filósofo, diante de realidades que aparentam o inferno, acrescenta: porque é, exatamente por ser tal como é, não poderá continuar assim.

Nem morto quero eu ter que carregar nas costas o sentimento de derrotismo e de desânimo em relação às coisas que me cercam. O próximo ano para mim será maravilhoso se eu puder participar das lutas dos educadores de Minas e do Brasil (mesmo que não conquistemos um centavo novo sequer); se eu puder participar de muitas passeatas - como me orgulho de ter atravessado as ruas e avenidas de BH e de Minas, ao lado de milhares de bravos e bravas combatentes educadores/as -, se eu puder estar ao lado da minha família e dos meus amigos nos momentos difíceis e alegres também. Estarei felicíssimo e realizado se puder ouvir as mais belas músicas do mundo (de preferência sem impor o meu gosto musical aos vizinhos) e se puder também continuar irritando os de cima com a mania de participar e questionar e não fugir da luta cotidiana contra aqueles que insistem em confiscar nossos direitos individuais e coletivos.

Minhas realizações materiais cotidianas são importantíssimas - quero comer bem, dormir bem, assistir a filmes, evitar filas de bancos, poder dizer o que penso e andar livremente pelas ruas e praças da cidade (duvido que muita gente famosa tenha essa liberdade). Mas, essas realizações pessoais não preenchem o vazio da alma quando ao meu redor muitas outras pessoas sentem fome, frio, sede e carências outras. E esse é um problema meu também, como parte dessa forma social na qual estou envolvido. Não serei eu a resolver isoladamente os problemas da humanidade - não tenho essa pretensão e não quero ter este peso nas costas -, mas posso dar a minha modesta parcela de contribuição, quando não me omitir, quando não fechar os olhos para os problemas comuns.

Quais são então os sentidos da vida, afinal? Minha resposta é pessoal, e na minha solidão de sentidos, quero estar próximo o mais que puder dos sonhos de uma grande parcela da humanidade. Nas lutas que misturam valores e objetivos imediatos com sonhos que transcendem o agora e buscam encontrar uma forma social onde todos, todos, sem exceção, possam (possamos) desfrutar das muitas possibilidades criadas coletivamente pela humanidade, especialmente pelos de baixo. Pequena não é a luta por um salário mais justo, ou a passeata dos sem-teto, que segundo a mídia burguesa atrapalhou o trânsito; ou a realização de um curso qualquer, ou a viagem planejada para outra cidade, ou qualquer outra realização pessoal ou coletiva. Pequena, para mim, é a esperteza e a canalhice de alguns poucos que usufruem do poder público para fins pessoais e de grupos privados; ou a ação daqueles que tudo fazem para servir aos poderosos em troca de uma bolsa-puxassaquismo muito mais onerosa do que quaisquer investimentos sociais.

Que 2011 traga real e simbolicamente o renascer, em mim e em quantos visitarem este blog, de muitos sonhos e utopias e sentidos para as nossas vidas!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Estudantes sobem rampa do Palácio do Planalto em protesto contra reajuste de parlamentares 27/12/2010 14h16

MEU DEUS, COMO O BRASIL PRECISA DE NOVAS "CARAS PINTADAS"!
ESTA NOTÍCIA ME SURPREENDEU E ALEGROU, POIS NEM TODOS ESTÃO PASSIVOS E NEM TUDO ESTÁ PERDIDO!
QUEM SABE, SE NÓS PROFESSORES ( EDUCADORES EM GERAL) NÃO PUDÉSSEMOS VOTAR AUMENTO DOS NOSSOS SALÁRIOS TAMBÉM?
QUEM SABE, SE TODO O POVO BRASILEIRO NÃO PUDESSE VOTAR O PORCENTUAL DO AUMENTO DO SALÁRIO MÍNIMO TAMBÉM?
"BRASIL, MOSTRA A SUA CARA!"
VANDA


"Estudantes fazem manifestação na rampa do Palácio do Planalto, em Brasília, contra o aumento de 133% no salário dos parlamentares, aprovado no último dia 15, e a favor de um salário mínimo mais alto. Eles usavam nariz de palhaço, camiseta preta e portaram bandeiras vermelhas da Rede Estudantil Classista e Combativa (RECC) Mais Valter Campanato/ABr
Co" (uol)









JORNAL "O TEMPO"


últimas notícias
[ASSINE SMS]
[ASSINE RSS]
Estudantes sobem rampa do Palácio do Planalto em protesto contra reajuste de parlamentares
27/12/2010 14h16


FOTO: AGÊNCIA BRASIL
AGÊNCIA BRASIL

Brasília – Em uma manifestação contra o aumento dos parlamentares, estudantes subiram nesta segunda-feira (27) a rampa do Palácio do Planalto, com cartazes e gritos de protesto. Eles permaneceram sentados no local durante cerca de 20 minutos, depois de terem sido impedidos de chegar ao topo pela segurança presidencial e a Polícia Militar.

A manifestação começou em frente ao Congresso Nacional e, de acordo com o aluno Lucas Brito, faz parte de uma mobilização estudantil nacional contra o aumento aprovado pelos parlamentares no último dia 15. Além dos salários de deputados e senadores, terão reajuste os de ministros, e do presidente e vice-presidente da República.

“O objetivo não é invadir prédio público, mas reivindicar o direito de participar do processo decisório no país. Queremos um posicionamento do presidente Lula e da presidente eleita, Dilma Rousseff, sobre o aumento”, explicou Brito.

A manifestação, que reuniu aproximadamente 100 estudantes, atrapalhou o trânsito em frente ao Palácio do Planalto e mobilizou sete viaturas da Polícia Militar. Após o protesto, os estudantes deixaram o local espontaneamente.

Agência Brasil

domingo, 26 de dezembro de 2010

ARTISTA DE NOSSAS MINAS GERAIS:A pintura de Dete Sandim: sanjoanense de alma , tela e pincel.

vandasandim@hotmail.com
Cristo Pai Eterno


Orquídeas








Dete Sandim e eu (24/12/2010)




Valdete Sandim nasceu em São João del Rei, já morou em Santa Maria (Rio Grande do Sul), Belo Horizonte e Altamira(Pará); há oito meses voltou para S.João del rei, onde se dedica à pintura.
Tem um olhar sensível para a vida e as cores. Adora pintar de madrugada, pois gosta do silêncio para se concentrar.
É uma pessoa consciente de que muito ainda há a aprender na vida e na arte.
Sonha com um mundo pintado de cores vibrantes e alegres, onde todos vivam com dignidade.
Dete, como a chamamos desde criança, é minha irmã e amiga.






Gira os sóis(óleo sobre tela)




A menina de rosa( óleo sobre tela)



As uvas e o romã





Tulipas rosas




Nossa Senhora em manto azul ( óleo sobre tela)



Os copos de leite ( óleo sobre tela)




Mistura de cores ( óleo sobre tela)




Girassois e margaridas ( óleo sobre tela)




Jesus em manto marron ( óleo sobre tela)

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

SIND UTE /MG SE POSICIONA PARA 2011

SIND-UTE MG ORGANIZA CAMPANHA SALARIAL EDUCACIONAL 2011







A eleição de Antonio Anastasia para Governador de Minas Gerais para o período 2011/2014 representa o “3º ciclo do choque de gestão”. Isso significa a manutenção e aperfeiçoamento do modelo de estado caracterizado pela ausência de investimentos em políticas públicas, congelamento da carreira dos servidores públicos, aprofundamento de mecanismos de avaliação com vistas ao congelamento salarial, maior empobrecimento dos aposentados, incapacidade de estabelecer relações democráticas de negociação com a categoria e o boicote à gestão democrática.

Por outro lado, o Sind-UTE/MG atuou nos últimos meses como instrumento de pressão e denúncia do que a categoria tem sofrido. Denunciamos também o que ainda poderá acontecer. Quando o Governador anunciou o pedido de lei delegada à Assembleia Legislativa, o Sind-UTE/MG iniciou um diálogo com a sociedade demonstrando os prejuízos à democracia e aos servidores que tal medida trará. Além disso, representamos contra o pedido do Governador junto ao Ministério Público Estadual, denunciamos a questão numa Audiência Pública realizada no dia 25/11 e manifestamos nossa posição a cada um dos 77 deputados estaduais.

A vitória judicial conquistada pelo Sindicato com o deferimento de uma liminar garantindo a todos os inscritos a certificação para direção de escola que pudessem fazer a prova foi importante na luta pela gestão democrática na escola. A tentativa de exclusão de centenas de profissionais para a realização das provas foi uma clara posição da Secretaria de Estado de Educação de limitar a participação da categoria que está cansada de autoritarismo no interior da escola.

Por tudo isso, o ano de 2011 trará inúmeros desafios que precisam ser enfrentados:

1) Unidade da categoria: o Governo do Estado com a participação da APPMG tem fomentado a divisão na categoria entre efetivos e efetivados. Esta divisão só traz enfraquecimento e deixa o governo livre para atuar prejudicando a todos. É tarefa de todos construir a unidade para sermos vitoriosos na campanha salarial do próximo ano.

2) Campanha salarial: precisamos começar a articular nossa próxima campanha com competência e agilidade. Toda a categoria precisa se ver representada na pauta de reivindicações. Nesta perspectiva, as escolas e subsedes devem iniciar a discussão da nossa pauta ainda este ano. Nossa pauta terá como eixos: salário, carreira, vínculo (propostas relativas a concurso, situação dos efetivados, etc) gestão democrática, IPSEMG e educação de qualidade. Teremos muitos problemas no início de 2011 como a regulamentação de 30 horas para professor, a implementação da tabela do subsídio, a organização do quadro da escola. Por isso iniciaremos o ano letivo já em campanha salarial com a realização de discussões no interior da escola, encontros regionais e assembleia estadual.

3) A atual proposta pedagógica da Secretaria de Estado da Educação não atende às necessidades da comunidade mineira nem as expectativas dos trabalhadores em educação. Por isso precisamos discutir e definir a posição que nosso Sindicato defenderá com a realização da Conferência Estadual da Educação em fevereiro de 2011.

Todas estas estratégias foram discutidas e aprovadas pelo Conselho Geral da entidade que se reuniu no dia 27 de novembro.

Todos e todas à luta para uma vitoriosa campanha salarial educacional 2011!

Direção Estadual do Sind-UTE/MG

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

ISSO EDUCA?????

REAÇÃO DOS PAIS DE ANTIGAMENTE VERSUS REAÇÃO MODERNA: DESCOMPROMISSO COM A EDUCAÇÃO DE ALGUNS PAIS EM RELAÇÃO A SEUS FILHOS:





(Que notas são estas?)



Essa pergunta foi a vencedora em um congresso sobre vida sustentável.

Todo mundo "pensando" em deixar um planeta melhor para nossos filhos...
Quando é que "pensarão" em deixar filhos melhores para o nosso planeta?

PAZ E FELICIDADES NO NATAL E EM 2011!









PAZ.
PARA TODOS OS SENTIMENTOS EXISTENTES DENTRO DE NÓS!

PAZ
A VOCÊS QUE AINDA TÊM A CORAGEM DE LER E REFLETIR.

PAZ
ÀS NOSSAS AÇÕES DIRECIONADAS A NÓS MESMOS E AOS OUTROS AO NOSSO REDOR.

QUE SAIBAMOS COMEMORAR A ALEGRIA DA SAUDE E DO AMOR EM NOSSAS EXISTÊNCIAS.

PAZ E FELICIDADES NO NATAL E EM 2011.

VANDA

BLOG DO EULER: SOBRE A EDUCAÇÃO EM MG PARA 2011

terça-feira, 21 de dezembro de 2010
Como será 2011 para a Educação em Minas?










Dou início a este breve texto - ultimamente estou escrevendo pouco, para o bem geral da nação - respondendo a um comentário que acaba de chegar, cujo teor é:

"Anônimo:

Sou graduada em Ciências Contábeis. Fiz inscrição para a designação 2011 para lecionar matemática.

No ato da designação terei que apresentar os documentos comprobatórios da minha escolaridade. Posso apresentar uma cópia autenticada em cartório do meu diploma? Será aceito?

Precisei enviar o original do meu diploma para o CRC-MG.

Aguardo resposta e antecipadamente agradeço."

Agora, sim, respondo: caríssima navegante que nos honra com sua visita, na verdade, teoricamente falando, pela sua formação acadêmica, a menos que tenha realizado alguma complementação com licenciatura, não poderia lecionar qualquer conteúdo. Mas, tendo em vista a realidade do ensino público no Brasil e em Minas, pode ficar tranquila que você conseguirá muitas aulas de Matemática, uma vez que faltam professores, em grande quantidade, especialmente neste conteúdo.

Do ponto de vista prático, sugerimos que você dirija-se à Metropolitana de sua região para conseguir um documento conhecido como CAT, que é uma autorização para lecionar fornecida pela SEE-MG. Mas, acredito que, na ausência de professores habilitados, desde que você apresente um histórico escolar e uma declaração da escola onde se formou, juntamente com a cópia autenticada do seu diploma, muito provavelmente será contratada.

Um outro conselho: tendo em vista a realidade da Educação pública no Brasil, especialmente no ensino básico, e considerando que você se graduou em Ciências Contábeis, seria de bom proveito tentar trabalhar na sua área de formação. Seguramente os salários e as condições de trabalho são muito superiores. Tanto que o Ministro da Educação deste país surrealista promete que, em dez anos, haverá uma "aproximação" da média do vencimento do magistério com a média salarial das outras carreiras de formação equivalente. Dito de outra forma: nós, professores, ganhamos mal em comparação com as demais carreiras profissionais, o que inclui certamente a de Ciências Contábeis.

De qualquer forma, seja como um bico, ou até mesmo por opção, digamos, um tanto quanto idealista, de ingressar na carreira do magistério, desejamos-lhe boas-vindas. E que venha para somar na luta da categoria, inclusive durante as greves, e não para dividir e enfraquecê-la, como tem acontecido com muitos que, de passagem meteórica pela carreira do magistério, dão as costas às justas lutas reivindicatórias dos educadores.

Feito este esclarecimento quase pedagógico e com um certo ar professoral, passemos ao ponto seguinte: o que nos espera para 2011 na Educação pública.

Como se trata de um tema amplo, que vai exigir um esforço de compreensão entre aquilo que devemos esperar que se faça nos limites do governo mineiro e aquilo que depende do governo federal, deixarei para um próximo post. Ahhhhh, dirão alguns, por que parou? Calma, pessoal, isso acontece também em sala de aula, quando estamos num momento mágico (que acontece de vez em quando) explicando o conteúdo da matéria e fazendo um paralelo com as realidades mais próximas, gerando grande expectativa em relação ao desfecho e de repente bate o sinal. O "final" - que nunca é o final - da história fica para a aula seguinte.

NO post seguinte, que será produzido sabe-se lá quando, espero falar sobre as expectativas para 2011: do nosso novo teto salarial de R$ 1.320,00 arrancado na luta - que, gostem ou não representa um reajuste de 41% sobre o teto atual de R$ 935,00 -, passando pelas demandas que não foram atendidas e também por aquilo que se perdeu ou que foi confiscado da categoria. A luta não pára, embora alguns só entendam as coisas de forma não dialética, como um tudo ou nada.

Tenhamos sempre em mente que a nossa maravilhosa revolta-greve dos 47 dias deixou um saldo positivo na nossa luta e na nossa organização. E que é graças a esta demonstração da capacidade de unidade e de luta dos trabalhadores em educação de Minas que poderemos arrancar novas conquistas nos próximos anos. Em Minas e no Brasil.

***

Incorporo ao texto central os comentários a seguir, entre os quais do nosso combativo amigo e colega professor João Paulo, ao qual desejo igualmente - e a seus familiares - um feliz Natal e um Ano Novo cheio de esperanças, de sonhos, de lutas e de vitórias. Desejo este que estendo a todos/as as/os nossos/as ilustres visitantes.

"João Paulo Ferreira de Assis:

Prezado amigo Professor Euler

Quero te parabenizar pela magnífica resposta dada à jovem contabilista, que talvez alimente um sonho dourado com relação ao ato de ser professora. Também desejo a ela muitas felicidades, e a aconselho, se quer mesmo ser professora, a cursar a graduação de Matemática. E aí, sim, depois de praticar o Estágio supervisionado, ela ver se convém mesmo ser professora. Isto de ter autorização para dar aula, também a tenho, para lecionar Filosofia, sendo graduado em História. Um dia conversando com o professor de Filosofia da minha escola (este sim, graduado), vi que estava totalmente errado ao colocar os temas para os alunos. Confesso que fiquei com vergonha. Também no ano em que tive de assumir Filosofia no 3º ano da noite, nem o CBC tinha na escola. Simplesmente a SRE de Barbacena esquecera-se de passá-lo por email. Foi preciso que uma professora de Resende Costa, SRE de São João Del Rei o disponibilizasse para mim, através da minha cunhada, sua colega de curso. A de São João passou para suas escolas ainda em novembro do ano anterior.

Aproveito para desejar ao prezado amigo e familiares, bem como a todos os companheiros que leem e participam deste blog, um Natal pleno de alegrias e muitas felicidades no ano vindouro.

São os votos de João Paulo Ferreira de Assis. "


"Marcos:

Caro Euler,

Você realmente acredita que este novo teto salarial é bom?
Tenho 17 anos de trabalho que não tenho a mesma simpatia pelo subsídio. Acredito, na verdade, que a greve (quero especificar que não sou contra) ajudou o governo a implementar mais uma de suas maldades.

Não vou aderir ao subsídio, e, não é apenas a minha opinião, mas de muitos outros professores que conheço. "

Comentário do Blog: Caro Marcos, não disse que tenho simpatia pelo novo teto, mas que ele representa um reajuste de 41% em relação ao teto atual. Claro que merecemos muito mais. E vamos continuar lutando para que a nossa situação melhore.

Não concordo de maneira alguma que a nossa maravilhosa greve ajudou o governo a "implementar mais uma de suas maldades". Se não fosse a greve, só em 2011 o governo começaria a discutir uma nova política salarial, e muito provavelmente passaríamos todo o ano na mesma situação de 2010.

Quanto ao subsídio, temos um tempo ainda de 90 dias após o quinto dia útil de fevereiro de 2011 para fazer a opção entre continuar com o atual plano ou aderir ao novo plano. Até lá será possível ter um quadro mais claro sobre o que é melhor para todos. Por exemplo: o nosso sindicato poderá avançar nas negociações com o governo sobre o tempo de serviço que foi confiscado no novo plano. Há, ainda, uma pendência no STF sobre a questão de mérito acerca do piso salarial do magistério. Se houver interesse do Governo Federal em pressionar o STF para que ele se posicione saberemos muito em breve sobre se o nosso piso é piso mesmo ou se é teto. Muita água vai rolar até o final de abril de 2011.

domingo, 19 de dezembro de 2010

CARTA ABERTA AOS CORAÇÕES





CARTA ABERTA AOS CORAÇÕES


O QUE MAIS O SER HUMANO PRECISA NA VIDA É NÃO PRECISAR E AINDA ASSIM ELE PRECISA. PRECISAR É URGENTE E ANÔNIMO. É REAL E MORTAL. É UM ERRO QUE SAI PELA CULATRA, COMO TIRO, COMO VENENO E , PARADOXALMENTE, COMO NÉCTAR PARA A SOBREVIVÊNCIA.
NÃO PRECISAR É NECESSIDADE PARA NÃO HUMANOS. E AINDA ASSIM O SER PRECISA NÃO PRECISAR. É ESTRANHO, SOA COMO IRREAL, MAS NÃO PRECISAR É IRREAL! É ALGO ACIMA DO HUMANO, POSSIVELMENTE ESPIRITUAL E DE ALTA DINÂMICA ESPIRITUAL. ALGO COMO QUE PARA ANJOS. PARA OS QUE ESTÃO ACIMA DE QUALQUER MALDADE.

E AINDA PRECISO. A MINHA DINÂMICA AINDA ESTÁ AQUI NESTE PLANETA. SOBREVIVO, MAS ESTOU NO MEIO DO MUNDO, DA VIDA, NA VALSA DE MALDADES QUE ESCORREM AO MEU REDOR. HÁ O MAL EM MIM! MEU DEUS, EU NÃO QUERIA ADMITIR, MAS HÁ O MAL EM MIM...EU O VEJO NA MINHA LÍNGUA! É QUE AINDA NÃO ESTOU NO NÍVEL DOS ANJOS...


O PRECISAR ME DILACERA! VIVER DILACERA A NÓS TODOS. ESTAMOS NO OLHO DO FURACÃO E AINDA ASSIM VALSAMOS A LOUCURA DA VIDA. NO SEXO E NAS ALEGRIAS INSANAS E SÃS DAS BEBIDAS, DAS VEZES QUE NOS TRAGAMOS E NOS DILUIMOS. VALSAMOS PORQUE NECESSITAMOS SAIR DAS NOSSAS LOUCURAS E DAS ARMADILHAS DOS LUTOS QUE SOMOS PARA NÓS MESMOS.

O PRECISAR DÓI!E MUITAS VEZES PRECISAMOS APENAS DO SILÊNCIO DAS PESSOAS, ASSIM COMO ELAS PRECISAM DO NOSSO SILÊNCIO.A LÍNGUA SOLTA É, EM ALGUNS MOMENTOS, ESPADA NO CORAÇÃO DO OUTRO. OUVIR MAIS É O QUE O MUNDO PRECISA. ABRAÇAR MAIS. AMAR MAIS E MELHOR. AMÉM.

VANDA SANDIM
19/12/10

IÇAMI TIBA E SUA CONTRIBUIÇÃO PRECIOSA PARA A EDUCAÇÃO






NAS NOSSAS VIDAS CORRIDAS, SE FAZ URGENTE A NECESSIDADE DE NOS EMPENHARMOS NA EDUCAÇÃO EQUILIBRADA DE NOSSOS FILHOS E, COMO EDUCADORES PROFISSIONAIS TAMBÉM DE PENSARMO EM NOSSOS ALUNOS.PESSOAS COMO IÇAMI TIBA NOS AUXILIA BASTANTE NESSA TAREFA DE EDUCADORES, ELE TEM LIVROS MUITO BONS E É UMA AJUDAEXTRA PARA OS INTERESSADOS EM EDUCAÇÃO, INTERESSADOS EM UM MUNDO MELHOR.
LEIAM ABAIXO UMA BELA PALESTRA MINISTRADA POR ELE:




Palestra ministrada pelo médico psiquiatra Dr. Içami Tiba,

O palestrante é membro eleito do Board of Directors of the International Association of Group Psychotherapy. Conselheiro do Instituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho "Via de Acesso". Professor de cursos e workshops no Brasil e no Exterior.

Em pesquisa realizada em março de 2009, pelo IBOPE, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração - o primeiro nacional.

* 1º- lugar: Sigmund Freud;
* 2º- lugar: Gustav Jung;
* 3º- Lugar: Içami Tiba



1. A educação não pode ser delegada à escola.

Aluno é transitório. Filho é para sempre.

2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo.

Não se pode castigar com internet, som, tv, etc...

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errÿneo. Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.

4. É preciso confrontar o que o filho conta com a verdade real.

Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.

5. Informação é diferente de conhecimento. O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa.



6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança.

Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.

7. Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora.

E é o adulto quem tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

8. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada.

Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.

9. É preciso transmitir aos filhos a idéia de que temos de produzir o máximo que podemos. Isto porque na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio: não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.

10. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer.

E o prazer é inconsequente.

11. A gravidez é um sucesso biológico e um fracasso sob o ponto de vista sexual.

12. Maconha não produz efeito só quando é utilizada.

Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga . A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.

13. A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho.

Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.

14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz.

Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.

15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação.

Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido é obrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se for mal na faculdade.

17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.

18. Muitas são desequilibradas ou mesmo loucas.

Devem ser tratadas. (palavras dele).

19. Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também.

20. Videogames são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem 'vidas', e sim uma única vida.

Não dá para morrer e reencarnar. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

21. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança.

Não pode apenas bater cartão.

22. Pais e mães não pode se valer do filho por uma inabilidade que eles tenham. 'Filho, digite isso aqui pra mim porque não sei lidar com o computador'. Pais têm que saber usar o Skype, pois no mundo em que a ligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível pagarem para falar com o filho que mora longe.

23. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa.

O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.

24. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

25. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode dar palpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que mostrar qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto isso (seus supostos luxos) incrementará o gasto final.

26. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial.

Mesmo que os pais o tenham, precisam controlar e ensinar a gastar.




"A mãe (ou o pai!) que leva o filho para a igreja, não vai buscá-lo na cadeia!"

AÇÃO CIVIL CONTRA AÉCIO NEVES: ROLA NA REDE!






ROLA NA INTERNETE AÇÃO CIVIL CONTRA AÉCIO NEVES: NÃO INVENTEI NADA!APENAS REPASSO E-MAIL RECEBIDO, E O POVO TEM O DIREITO DE SABER E AVALIAR!


Ação civil contra senador eleito Aécio Neves é

ajuizada em promotoria

Pedido foi feito por ato de improbidade administrativa contra ex-governador.
No procedimento, é questionado o destino de R$ 3,5 bilhões.
Do G1 MG
imprimir
A Promotoria de Justiça da Saúde entrou com uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-governador de Minas Gerais e senador eleito Aécio Neves e a ex-contadora geral do estado, Maria da Conceição Barros. Na ação é questionado o destino de R$ 3,5 bilhões que teriam sido declarados na lei orçamentária como dinheiro repassado à Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) para investimentos em obras de saneamento básico.
De acordo com a promotora Joseli Ramos Pontes, o repasse do dinheiro não foi comprovado. O governo de Minas informou que não afirmou em qualquer instância ter havido repasse de dinheiro do Tesouro Estadual para a copasa executar obras de saneamento. Informou também que os investimentos da empresa são realizados com recursos próprios.
Ainda segundo o governo de Minas, as demonstrações financeiras da copasa são submetidas à aprovação de diferentes empresas de auditoria externa, além da comissão de valores mobiliários, não tendo sido apontada qualquer irregularidade.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

QUINTA-FEIRA, 16 DE DEZEMBRO DE 2010 A falácia do novo PNE 2011-2020 : blog do Euler Conrado




QUINTA-FEIRA, 16 DE DEZEMBRO DE 2010
A falácia do novo PNE 2011-2020
Elogiadíssimo pela direita demotucana no Senado, o minstro da Educação do governo Lula - e ao que parece ministro da presidente Dilma, também - jamais enganou ao Blog do Euler. Tal como outro falacioso personagem da área da Educação, o senador Cristóvam Buarque. Enganam a muitos; não a este blog.


No apagar das luzes de 2010, e ao final do mandato de oito anos do atual governo federal, o presidente Lula e seu minstro da Educação, sr. Haddad, enviaram para o Congresso Nacional o novo PNE - Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020. Na verdade, uma carta de intenções, com muitas promessas vazias, frases soltas e omissão em relação a questões centrais.

Não vou analisar todo o documento, que pode ser lido pelos interessados, copiando-o aqui. Mas, quero me ater ao ponto específico que fala sobre o salário dos educadores.

Antes, porém, é bom relembrar alguns aspectos que este blog tem defendido desde o primeiro dia de funcionamento do mesmo: 1) o governo Lula, apesar de ter realizado um governo superior ao de FHC, infelizmente na Educação básica não realizou praticamente nenhuma melhoria. As escolas técnicas federais, que são ótimo exemplo, representam percentual ínfimo ante à totalidade do ensino básico, especialmente da escola pública frequentada pela maioria pobre do país; 2) se é verdadeiro que o governo Lula investiu mais que os governos demotucanos nas áreas sociais, não é menos verdadeiro que ficou devendo ao não investir adequadamente em Educação pública de qualidade (à exceção do ensino superior e nas escolas técnicas federais), e na Saúde pública, sempre com a desculpa de falta de recursos, embora não tenha deixado de realizar políticas que favoreceram aos banqueiros; 3) Lula manteve no MEC um ministro que não demonstrou compromisso com o ensino básico, especialmente com a valorização profissional dos professores.

Infelizmente, a presidenta Dilma vai manter o mesmo ministro, mestre na falácia vazia que promete agora, após oito anos, "priorizar" a valorização dos professores. Mas, vejamos como esta "valorização" aparece no tal PNE:

"... Meta 17: Valorizar o magistério público da educação básica a fim de aproximar o rendimento médio do profissional do magistério com mais de onze anos de escolaridade do rendimento médio dos demais profissionais com escolaridade equivalente.(grifo do blog)

Estratégias: 17.1) Constituir fórum permanente com representação da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e dos trabalhadores em educação para acompanhamento da atualização progressiva do valor do piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica.

17.2) Acompanhar a evolução salarial por meio de indicadores obtidos a partir da pesquisa nacional por amostragem de domicílios periodicamente divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

17.3) Implementar, no âmbito da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, planos de carreira para o magistério, com implementação gradual da jornada de trabalho cumprida em um único estabelecimento escolar...".

Reparem, colegas internautas, educadores de luta, que papo mais furado é este de "aproximar o rendimento médio do profissional do magistério" com os profissionais de formação equivalente? Todos nós sabemos que este negócio de "rendimento médio", que junta salário de diretores e secretários da Educação e professores de uma dada região do país e acaba chegando a valores distanciados da realidade.

Se querem garantir um salário decente para os educadores digam com todas as letras: pagar um piso salarial decente, equivalente a um décimo do salário de um parlamentar federal. Esta conversa oca de aproximar salário médio de profissionais com formação equivalente é conversa pra boi dormir. Afinal, a que profissionais com formação equivalente eles se referem? A um médico? A um engenheiro? A um advogado? E que salário eles tomarão como referência? Uma média destes salários ou ao exemplo menor? E a expressão "aproximar" tem qual alcance? Aproximar um por cento ao ano ou atingir 40% em dez anos? Palavras ocas, senhores, jogadas ao vento.

Em seguida vem essa outra proposta enganadora de se criar um "Fórum Permanente" entre representantes da União, dos estados e municípios, e para enfeitar botam lá um representante dos trabalhadores. Uma verdadeira piada de mau gosto. Imaginem uma reunião deste fórum. O representante do governo federal, querendo se mostrar solidário com os professores diz: senhores gestores, é preciso pagar um salário melhor para os educadores de suas redes de ensino... Ao que os representantes dos estados e municípios respondem: "Mas, como, se estamos quebrados, se a Lei de Responsabilidade Fiscal já foi alcançada, etc., etc., etc". Ou seja: vai ser o Fórum da lamentação, do choro e das promessas de um mundo melhor no além-túmulo. Melhor abrirem logo uma nova igreja.

O outro item parece outra gozação: acompanhar a evolução salarial através dos dados do IBGE. Ora, estão gozando da nossa cara. Por acaso será que o senhor Ministro da Educação não conhece a realidade salarial dos educadores ou de qualquer outra categoria profissional do país? Será que ele sabe pelo menos que o salário mínimo do país gira em torno dos R$ 500 reais e que o salário dos educadores deste país - que cogita se tornar o quinto mais rico do mundo - gravita em torno deste mísero mínimo? Terá ele notícia de que os parlamentares federais aumentaram em cerca de 60% os seus próprios salários, que passaram para R$ 26 mil reais mensais mais os penduricalhos, totalizando algo próximo de R$ 50 mil reais?

Por último, a proposta de planos de carreira que deveriam ser implementados pelos estados e municípios, com uma única orientação, de que "progressivamente" estabeleçam a jornada do professor em uma única escola. Ora, deveriam estabelecer normas comuns para todo o território nacional, com jornada de trabalho, tempo extraclasse, piso salarial e política comum de evolução na carreira. Por que o governo federal não aproveita a política implementada nas Escolas técnicas federais?

Ao contrário disso, preferem manter a mesma lógica que realiza dois tipos de educação pública: uma para uma minoria, bem elitizada - ou voltada para o mercado de trabalho a serviço dos grandes grupos econômicos -, e a outra para a maioria pobre da população.

Claro que o novo PNE é um plano de final de mandato do governo Lula e de seu ministro da Educação, que infelizmente ao que parece será mantido pela presidenta Dilma. Dessas obras de engenharia política criadas para enrolar os educadores e dar tempo ao tempo. Muita ilusão e nada de concreto.

Compete agora aos educadores cobrarem da presidente eleita com o nosso apoio a promessa que ela fez durante a campanha eleitoral: de valorizar os profissionais da Educação, de investir na Educação pública de qualidade para todos e de pagar bons salários aos educadores.

Vamos ter que realizar grandes mobilizações nacionais para arrancar na luta aquilo que os governos nos negam. Os mesmos governos, das três esferas, que gastam bilhões com empreiteiras, banqueiros e com os marajás da política, são aqueles que prometem a valorização dos educadores no discurso, enquanto mantêm na prática salários de fome para os trabalhadores da Educação.

Que eles saibam que não estão nos enganando. Que nós educadores não acreditamos mais em promessas vazias para o futuro: queremos mudanças agora, que garantam um mínimo de condições dignas de trabalho e salários decentes. Que a presidenta Dilma, que ajudamos a eleger para derrotar a direita golpista, não se deixe levar pela pressão dos representantes das elites, dos de cima, dos defensores da mercantilização da Educação. Que faça valer os votos que recebeu investindo de fato numa Educação pública de qualidade para todos, a começar com uma real política de valorização dos educadores e não este conjunto de frases ocas do novo PNE.

* * *

Continuem acompanhando as revelações do WikiLeaks aqui, no site da jornalista Natália Viana (revista Carta Capital).

* * *

Incorporo ao texto central os comentários a seguir, entre os quais do nosso combativo amigo professor Rômulo:


"Priscila:

E agora em janeiro, como sera que vai ficar o reposicionamento?

Grata

Priscila - professora "

"Rômulo:

Isso mesmo preclaro Euler!

O camarada amarrou muito bem seu texto... apesar da pincelada rápida que eu dei no novo PNE, posso afirmar seguramente que o mesmo não passa de um emaranhado de fraseologias ôcas.

Execelente análise. Esse é o camarada Euler, mata a cobra e mostra o pau! ".

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

SIND-UTE MG ORGANIZA CAMPANHA SALARIAL EDUCACIONAL 2011

SIND-UTE MG ORGANIZA CAMPANHA SALARIAL EDUCACIONAL 2011







A eleição de Antonio Anastasia para Governador de Minas Gerais para o período 2011/2014 representa o “3º ciclo do choque de gestão”. Isso significa a manutenção e aperfeiçoamento do modelo de estado caracterizado pela ausência de investimentos em políticas públicas, congelamento da carreira dos servidores públicos, aprofundamento de mecanismos de avaliação com vistas ao congelamento salarial, maior empobrecimento dos aposentados, incapacidade de estabelecer relações democráticas de negociação com a categoria e o boicote à gestão democrática.

Por outro lado, o Sind-UTE/MG atuou nos últimos meses como instrumento de pressão e denúncia do que a categoria tem sofrido. Denunciamos também o que ainda poderá acontecer. Quando o Governador anunciou o pedido de lei delegada à Assembleia Legislativa, o Sind-UTE/MG iniciou um diálogo com a sociedade demonstrando os prejuízos à democracia e aos servidores que tal medida trará. Além disso, representamos contra o pedido do Governador junto ao Ministério Público Estadual, denunciamos a questão numa Audiência Pública realizada no dia 25/11 e manifestamos nossa posição a cada um dos 77 deputados estaduais.

A vitória judicial conquistada pelo Sindicato com o deferimento de uma liminar garantindo a todos os inscritos a certificação para direção de escola que pudessem fazer a prova foi importante na luta pela gestão democrática na escola. A tentativa de exclusão de centenas de profissionais para a realização das provas foi uma clara posição da Secretaria de Estado de Educação de limitar a participação da categoria que está cansada de autoritarismo no interior da escola.

Por tudo isso, o ano de 2011 trará inúmeros desafios que precisam ser enfrentados:

1) Unidade da categoria: o Governo do Estado com a participação da APPMG tem fomentado a divisão na categoria entre efetivos e efetivados. Esta divisão só traz enfraquecimento e deixa o governo livre para atuar prejudicando a todos. É tarefa de todos construir a unidade para sermos vitoriosos na campanha salarial do próximo ano.

2) Campanha salarial: precisamos começar a articular nossa próxima campanha com competência e agilidade. Toda a categoria precisa se ver representada na pauta de reivindicações. Nesta perspectiva, as escolas e subsedes devem iniciar a discussão da nossa pauta ainda este ano. Nossa pauta terá como eixos: salário, carreira, vínculo (propostas relativas a concurso, situação dos efetivados, etc) gestão democrática, IPSEMG e educação de qualidade. Teremos muitos problemas no início de 2011 como a regulamentação de 30 horas para professor, a implementação da tabela do subsídio, a organização do quadro da escola. Por isso iniciaremos o ano letivo já em campanha salarial com a realização de discussões no interior da escola, encontros regionais e assembleia estadual.

3) A atual proposta pedagógica da Secretaria de Estado da Educação não atende às necessidades da comunidade mineira nem as expectativas dos trabalhadores em educação. Por isso precisamos discutir e definir a posição que nosso Sindicato defenderá com a realização da Conferência Estadual da Educação em fevereiro de 2011.

Todas estas estratégias foram discutidas e aprovadas pelo Conselho Geral da entidade que se reuniu no dia 27 de novembro.

Todos e todas à luta para uma vitoriosa campanha salarial educacional 2011!

Direção Estadual do Sind-UTE/MG

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

ESCOLA MUNICIPAL DR. KLÉBER, DE SÃO JOÃO DEL REI, DEFENDE SERRA DO LENHEIRO:"Primeiro Seminário da Escola Dr. kléber em defesa da Serra do Lenheiro."





PARA AQUELES QUE SE INTERESSAREM PELA QUESTÃO AMBIENTAL, PODEM ENTRAR EM MEU OUTRO BLOG:
VEJAVANDANAEJA.BLOGSPOT.COM

SÃO JOÃO DEL REI PRECISA SE ATENTAR,COM MUITO CUIDADO,PARA MUITAS QUESTÕES AMBIENTAIS, E A SERRA DO LENHEIRO É DE MUITA IMPORTÂNCIA, UMA VEZ QUE AS NASCENTES ESTÃO DESCUIDADAS, HÁ QUEIMADAS ( O QUE COMPROMETE A RESERVA DE ÁGUA), E ACABA DESEMBOCANDO, O PROBLEMA, NO PRÓPRIO CÓRREGO DO LENHEIRO QUE ATRAVESSA TODA A CIDADE.AS PESSOAS PRECISAM INVESTIR NA IDEIA E FAZER A SUA PARTE NÃO POLUINDO O CÓRREGO, NEM A SERRA, NEM AS NASCENTES.DEUS NOS DÁ A NATUREZA, A OBRA DO HOMEM NÃO DEVERIA SER A DA DESTRUIÇÃO.



SOBRE A SERRA DO LENHEIRO EM SÃO JOÃO DEL REI: "Primeiro Seminário da Escola Dr. kléber em defesa da Serra do Lenheiro."


FOTO MAIO/2010: VANDA SANDIM


V E.J.A. DA ESCOLA DR.KLEBER

Powered By Blogger
domingo, 28 de novembro de 2010
Primeiro Seminário da Escola Dr. kléber em defesa da Serra do Lenheiro (26/11/10)


A SERRA DO LENHEIRO É PRECIOSA POR SI SÓ!
CONSCIENTES DE QUE DEVEMOS PRESERVÁ-LA, ALGUMAS PESSOAS SE JUNTARAM À ESCOLA DR. KLÉBER COM O OBJETIVO DE FAZER VALER O PROJETO DO PINTOR E AMBIENTALISTA TONINHO ÁVILA.JÁ HÁ MUITOS ANOS QUE TONINHO PERCORRE ESSA SERRA E SUAS NASCENTES, E SE ENTRISTECE COM LOCAIS AFETADOS POR QUEIMADAS, POR LIXO JOGADO PELAS PESSOAS QUE LÁ FAZEM CAMINHADAS OU POR TRILHAS USADAS POR MOTOQUEIROS QUE DESTROEM RAÍZES E VEGETAÇÕES; E SEU SONHO É QUE ELA SEJA EFETIVAMENTE PRESERVADA PELO PATRIMÔNIO.A POPULAÇÃO PRECISA SE CONSCIENTIZAR DISSO, PRECISA ATUAR DE FORMA PRÁTICA QUERENDO QUE ESTA BÊNÇÃO QUE NOS FOI DADA NÃO SEJA DESTRUIDA.

BLOG DO EULER:"WikiLeaks e a liberdade de imprensa para inglês ver."

terça-feira, 14 de dezembro de 2010
WikiLeaks e a liberdade de imprensa para inglês ver






Recentemente, com o vazamento de milhares de documentos confidenciais de governos, especialmente entre a diplomacia dos EUA e outras nacões aliadas (ou subalternas), o site WikiLeaks, e seu fundador o australiano Julian Assange, preso na Inglaterra, têm sido atacados pelo império.

Os documentos vazados, que não representam nem um por cento de todo o material em poder do WikiLeaks, revelam aquilo que a esquerda sempre denunciou: de como os Estados e grandes empresas não passam de escritórios de negociatas para interesses de rapina de grupos privados, do lucro fácil para estes grupos, e do massacre de povos inteiros em favor dos interesses dessa minoria.

Para que os nossos amigos internautas possam acompanhar uma parte do debate em curso sobre o fenômeno WikiLeaks, divulgamos a seguir os links para algumas matérias sobre o tema. Antes, contudo, reafirmamos: a hipocrisia e o cinismo da mídia burguesa e dos governantes serviçais do grande capital imperam nesse jogo sujo contra as comunidades do mundo inteiro, incluindo o Brasil.

Nós, os de baixo, queremos saber sim o que os governantes tratam às escondidas em nosso nome. Temos direito à liberdade de informação, de imprensa e de expressão, direito este que a mídia brasileira, que se diz defensora, cala-se, como sempre, curvando-se aos interesses dos de cima. E as grandes nações ditas democráticas rasgam os mais comezinhos direitos democráticos individuais que se diziam defensoras.


P.S.: Foi só o nosso blog dar destaque a este tema e a Justiça inglesa mandou libertar o ativista Assange. Ou seja, o blog continua assustando os de cima... Brrrrrrrrr


- RS Urgente: "Entrevista com Julian Assange"

- Vi o mundo: "Cadê a liberdade de expressão, de imprensa e a do escambau-a-quatro?"

- Blog do Miro: "WikiLeaks escancara o lobby do pré-sal"

- CMI: "Ato pela liberdade de Julian Assange"

- Wikipédia: "WikiLeaks"

- Brasil de Fato: "Wikileaks: operação revanche"

- Carta Capital: "WikiLeaks"


P.S.: Foi só o nosso blog dar destaque a este tema e a Justiça inglesa mandou libertar o ativista Assange. Ou seja, o blog continua assustando os de cima... Brrrrrrrrr


- RS Urgente: "Entrevista com Julian Assange"

- Vi o mundo: "Cadê a liberdade de expressão, de imprensa e a do escambau-a-quatro?"

- Blog do Miro: "WikiLeaks escancara o lobby do pré-sal"

- CMI: "Ato pela liberdade de Julian Assange"

- Wikipédia: "WikiLeaks"

- Brasil de Fato: "Wikileaks: operação revanche"

- Carta Capital: "WikiLeaks"

* * *

Incorporo ao texto central o comentário da nossa combativa colega professora Ivone, que não desiste nunca da luta!

"Ivone:

Poxa Colega Professor Euler."Nosso" blog é poderoso, assusta ingleses, americanos, suecos, suíços, suínos,... Será que se recorrermos ao supra sumo das ameaças...( Vc diz que vai colocar uma foto minha e espalhar em vários blogs amigos...rs) assustaria a turma do "EGITO" não???

Terminando 2010 na "lona" e sem nenhuma esperança em termos profissionais para 2011. :-(.

E parodiano uma música.... em homenagem à profissão.... hoje estou cantarolando assim "...e eu, gostava tanto de você!!!".

Depois de 32 anos na profissão, entreguei os pontos. Nem vou enumerar os 1001 motivos!!! Só vou gritar: SOCORRO, SALVEM A PROFESSORINHA!! ( Mesmo que o tom seja meio brincalhão... a situação é muiiiiiito séria"). Chamamos o Chapolim Colorado??? Ou a liga da justiça??? Porque a sociedade, inocentemente insiste em pensar que o problema é NOSSO, não da mesma.

Só desabafo mesmo... tipo, escrevo por cansaço de ficar falando sozinha.

Abraços a todos e bom final de ano, para aqueles que ainda acreditam e tem forças para lutar e acreditar em dias melhores!!!

Ivone "


"Anônimo:

Caso algum professor da rede estadual tenha forças, seria bom que fóssemos à Assembleia para participar da discussão sobre a novela do concurso público. Veja informativo do Sind-ute abaixo.

SIND-UTE PARTICIPARÁ DE AUDIÊNCIA SOBRE CONCURSO PÚBLICO

Está confirmada para amanhã (15/12), às 10:30 hs, no Plenarinho 2 da Assembleia Legislativa de Minas Gerais a Audiência Pública sobre o concurso público da Rede Estadual de Minas Gerais. Na pauta de discussão está a ausência de concurso para as áreas de Filosofia, Sociologia e Ensino Religioso. Além disso, o Sind-UTE/MG debaterá também a ausência de publicação do edital do concurso, cujo compromisso do Governo de Estado era publicá-lo em julho de 2010. É importante a mobilização da categoria neste debate. Para isso solicitamos a presença de, no mínimo, um representante de cada subsede.

Contamos com o empenho de todos.

Participe! "

Comentário do Blog: quem puder estar presente, será importante. Não poderei me deslocar nesta data e horário para BH, mas vou tentar pelo menos colocar um link para a transmissão via TV Assembléia aqui no blog (se é que vão transmitir a audiência). Pessoalmente, acho difícil que tomem qualquer decisão nesta etapa final do ano. Mas, que pelo menos para 2011 sejam encaminhadas as demandas pendentes, entre as quais: o concurso público, o pagamento do novo teto salarial de R$ 1.320,00; a questão das 30 horas; o terço de tempo extra-classe para a jornada de 24 horas; o posicionamento na carreira de acordo com o tempo de serviço prestado, etc. e etc.

Eis os links para a TV Assembléia online: aqui ou aqui ou aqui.

domingo, 12 de dezembro de 2010

BLOG DO EULER: SOBRE A MORTE DO PROFESSOR KÁSSIO






sábado, 11 de dezembro de 2010
PORQUE SOMOS PROFESSORES
Um colega professor, o combativo Moacir, enviou-me esta carta e me pediu para publicá-la no blog. Eis a seguir o teor da mesma, que entre outras justas reflexões e críticas narra a indignação contra a brutal morte do professor de Educação Física Kássio.

* * *

"PORQUE SOMOS PROFESSORES

Tarcísio Mauro Vago e Rodolfo Novellino Benda
(Professores da EEFFTO/UFMG)


Para o Professor de Educação Física Kássio Vinícius Castro Gomes, em honra de sua VIDA, e aos que compartilham a imensa dor de sua perda.

“Me diz como pode acontecer, um simples canalha mata um Rei, em menos de um segundo...”

Há exatos 30 anos, Milton Nascimento cantou este verso para Lennon.

Agora, tristes, dilacerados pela dor, perplexos e indignados, cantamos o mesmo verso para Kássio Vinícius Castro Gomes, o Filho, o Esposo, o Pai de 2 Crianças, o Amigo querido e generoso, o Professor de Educação Física de tantos Alunos e Alunas.

É impossível dimensionarmos racionalmente o tamanho desta perda...

Kássio era para nós também um Rei, mas um Rei escolhido por nós, do nosso jeito. E nós o perdemos tão cedo, quando tanta VIDA havia ainda para viver. Tantos sonhos, tantas histórias...

Como pode acontecer? Por que isso pôde acontecer?

É um “desenredo”, é esta “vida que a morte anda armando”, é esta “morte que a vida anda tendo...”, como cantaram dolorosamente Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro.

Mas, Kássio era daqueles que queriam a VIDA DA VIDA. Por isso, foi um Rei à sua maneira.

O nosso carinho por ele, a nossa homenagem para ele, é CONTINUAR A VIDA: SER KÁSSIO por aí afora, por onde estivermos, diante de crianças, de jovens, de adultos, enfim, diante dos humanos, em todos os seus sentimentos, asperezas e contradições.

É o que a VIDA de Kássio nos inspira. É o que sua VIDA nos exige. Porque foi isso que ele sempre fez: Viveu e quis ver a vida nascer, e a alegria se espalhar.

Kássio “ficou encantado”, diria Guimarães Rosa, e agora é Estrela, é Luz, é Saudade, é Inspiração. Uma Estrela a indicar caminhos, nos pedindo para insistir na Esperança, no Afeto, na Solidariedade, na Amorosidade, na Justiça.

Brilhe para nós, Kássio, que precisamos tanto, para CONTINUAR A VIDA.

E para CONTINUAR A VIDA é preciso EXIGIR que seja realizado o Direito de Kássio, de sua Família e de seus Amigos à Justiça. É o mínimo que lhe devemos, em honra de sua VIDA.

E nós estamos aqui para EXIGIR JUSTIÇA.

Como pode acontecer?

Este absurdo acontecimento, que causou comoção à população de Belo Horizonte e de Betim, onde Kássio morava, e estarreceu o Brasil, não pode ficar impune.

Um Professor chega para exercer seu Ofício em seu lugar de trabalho, o Instituto Izabella Hendrix. Em seu interior, é atacado por um estudante do Curso de Educação Física, que conseguiu entrar armado com faca nesta Instituição que se diz ‘protegida’. Em instantes, este Professor está morto. Um crime traiçoeiro, covarde, premeditado.

Infelizmente, foi também uma tragédia anunciada, e que poderia ter sido evitada: este aluno já havia causado problemas na Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO), de Belo Horizonte, à qual esteve matriculado em 2008. Lá, ameaçou e perseguiu Professores e Estudantes, foi denunciado à Polícia, e sua família ‘convidada’ a retirá-lo de lá – expediente usado para não caracterizar expulsão.

Pelo Direito à Justiça, conclamamos que as autoridades desta Instituição, e também seus Professores e Estudantes, venham a público dar conhecimento dos problemas então causados por este aluno, enquanto esteve lá. Uma atitude que poderá ser decisiva.

Após ser ‘retirado’ da UNIVERSO, lamentavelmente, outra Instituição de Ensino Superior de Belo Horizonte, o Instituto Izabella Hendrix, recebeu este aluno com uma simples transferência, sem realizar procedimentos acadêmicos rigorosos para o ingresso em seu corpo discente. Atitude que caracteriza descuido e irresponsabilidade acadêmicas. Ainda mais em uma Instituição que usa como propaganda o fato de ser centenária. Este tempo, por si só, não é garantia de qualidade. Mas, exatamente por ser centenária, esta Instituição tem como obrigação zelar por uma Educação Superior de qualidade. Infelizmente, parece mais evidente que orientou-se por interesses econômicos.

O que se exige e se espera desta Instituição, se ela quer respeitar sua própria História, e não maculá-la ainda mais, é que não se preocupe tanto em preservar seu nome, mas em assumir atitude digna diante da gravidade do acontecimento: expor à Justiça os fatos, com depoimentos de suas autoridades sobre todo o histórico escolar deste aluno e entregando todas as provas indiciárias de que dispuser.

E, principalmente, que ofereça, de fato e não por mera retórica, à Família do Professor Kássio, todo o amparo jurídico para realizar seu Direito à Justiça. Contratar Advogados e assumir seus custos são suas obrigações mínimas. O silêncio desta Instituição (o mesmo silêncio que pediu a seus Professores por mensagem eletrônica), as tentativas de tomar o fato como “caso isolado” e de procurar manter seu cotidiano em normalidade (procedimento mais que artificial, desumano), poderão ser vistos como sinônimos de cumplicidade com a violência. Será outra barbaridade contra o Professor Kássio e à sua Família.

Este lamentável acontecimento também exige ser analisado tendo em vista as circunstâncias em que se realiza o ensino superior privado no Brasil. É evidente a crise que muitas dessas Instituições experimentam, depois de anos de crescimento desordenado, em que critérios acadêmicos mínimos foram e são atropelados, em uma busca desesperada por alunos (mais verdadeiro será dizer ‘clientes’). A absoluta falta de rigor acadêmico em processos seletivos para ingresso expressa mensagem de que o que importa e acaba decidindo a entrada e a permanência de alunos em tais instituições é aumentar o efetivo que paga suas mensalidades. Sim, sabemos de exceções, sabemos que existem instituições privadas idôneas, mas elas apenas confirmam a regra.

A Educação Superior é direito de todos, e somos desde sempre favoráveis às ações que o ampliem, especialmente àqueles que sempre foram excluídos dele. No entanto, a realização deste direito há que ser simultânea à garantia da qualidade acadêmica da Educação Superior, o que só se consegue com princípios e práticas acadêmicas rigorosas, que não se deixam capturar nem tampouco reduzir aos interesses de uma indústria de diplomas – que não tem escrúpulos quando se trata de obter lucros.

A conseqüência é a banalização da Educação Superior, em que o ingresso, a permanência e a aprovação se dão a qualquer preço – ou melhor (ou pior), ao preço de uma mensalidade paga em dia. Sem critérios, sem rigor, sem procedimentos acadêmicos, o que temos? Temos isso que está aí...

Uma das conseqüências perversas disso que temos aí sob o nome de “ensino superior privado” é a exposição de Professores e Estudantes à insegurança, à violência, à barbárie. O Professor Kássio foi mais uma vítima destas circunstâncias. Importa compreender que tais circunstâncias não são obras do acaso: são produto do modus operandi predominante em instituições de ensino superior privado.

Particularmente, o Professor se vê desprotegido, desamparado e desautorizado no exercício de seu Ofício. É o maior prejudicado. Todos os dias a morte o espreita: a morte de sua vontade, a morte de seu ímpeto, a morte de seu desejo de se envolver com a Educação. E a morte mesmo, crua e bárbara. Temos morrido um pouco a cada dia...

No entanto, é preciso enfrentar essas mortes. Enfrentar a barbárie. Para que ela não se repita. A barbárie não pode ser maior que nós.

Por isso, a nossa dor de agora se expressa também em nossa rebeldia. Não é hora de calar.

Nos rebelamos contra o aviltamento de nosso Ofício de Professor. Nos rebelamos contra as precárias condições em que nosso trabalho se realiza, em que o salário humilhante é apenas a parte mais visível. Nos rebelamos contra a mercantilização da Educação.

Repudiamos este intolerável atentado à nossa condição de Professores.

Há algo de muito errado em uma sociedade em que Professores são mortos dentro de escolas...

Os Professores queremos isso: respeito à nossa condição.

O que temos feito?

Contra todas as dificuldades, e ainda que também estejamos sujeitos ao erro, temos nos esforçado para oferecer com o nosso trabalho uma contribuição para a Cidadania, procurando formar profissionais de várias áreas, todas necessárias ao País. Mas, nossa Profissão tem sido constantemente desvalorizada.

Tentamos primar pelo rigor acadêmico, valorizar a aquisição de conhecimentos fundamentais à formação e a intervenção profissionais. É o que a sociedade, com toda razão, espera de nós.

Porque somos Professores, trabalhamos com a palavra, o argumento, os conhecimentos vindos das ciências e das culturas para olhar a realidade que nos envolve.

Porque somos Professores, procuramos agir para potencializar o que é bom, e para enfrentar as nossas muitas dores sociais.

Porque somos Professores, assumimos compromissos com os problemas que afligem nosso País, nossas crianças, nossos jovens, nossos adultos.

Porque somos Professores, continuaremos trabalhando para a construção do presente, e do futuro. Não importa o quanto distante esteja. Importa é que estamos aqui.

Porque somos Professores, pedimos apenas isso: RESPEITO E DIGNIDADE PARA A NOSSA PROFISSÃO.

Porque somos Professores, exigimos JUSTIÇA: para o Kássio, para toda a sociedade.

Porque somos Professores, são estas as nossas maneiras de amar este nosso País tão querido.

Professores são aqueles que “escrevem cartas para o futuro”, alguém disse – escrevem cartas no presente para que exista futuro...

O Professor Kássio vinha escrevendo suas cartas, e elas eram tão bonitas. E nós sabíamos disso. Todos os seus alunos e alunas sabem disso. Sua Família sabe disso.

Nós, seus amigos Professores de Educação Física, sentimos muito orgulho de tê-lo tido entre nós.

Porque somos Professores, PORQUE SOMOS KÁSSIO, continuaremos a escrever cartas. Não nos matem. Tratemos de cuidar da VIDA.

Pelo Kássio. Por nós. Pela própria VIDA.

A VIDA CONTINUA."

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Blog do Euler:"Termina amanhã, dia 10, o prazo da inscrição para as designações."



quinta-feira, 9 de dezembro de 2010
Termina amanhã, dia 10, o prazo da inscrição para as designações


Alô colegas da educação: termina amanhã, dia 10 de dezembro, o prazo para quem desejar se inscrever para as designações (contratações) para o ano de 2011. Como até o momento o governo de Minas não sinalizou nada sobre o concurso público, a alternativa imediata para os interessados é participar do processo de designação.

O Sind-UTE lançou um novo Boletim informativo - número 23 - contendo as principais informações sobre a Resolução 1724/2010. Clique aqui para lê-lo. Outras informações - e a inscrição - estão no site da Secretaria Estadual de Educação - SEE - MG. Clique aqui para acessá-las.

No mencionado boletim do Sind-UTE o destaque é para a campanha salarial de 2011, cujas reivindicações já devem ser discutidas na base para que no próximo ano possamos "amarrar" uma pauta que unifique ainda mais a nossa luta e dê prosseguimento às conquistas e às demandas pendentes que foram discutidas durante a nossa maravilhosa revolta-greve dos 47 dias.

Estamos em ritmo de fechamento de diários, das escritas, dos EOPs e EIs e etc e tal, mas ao mesmo tempo em ritmo de férias, merecidíssimas para todos nós. Esperamos que a nova etapa do governo reeleito em Minas Gerais estabeleça um novo patamar de conversação com o nosso sindicato e com a nossa categoria. E que a Educação pública na modalidade ensino básico, sob o governo da presidenta Dilma, receba um olhar diferente daquele que até agora vem acontecendo.

Estaremos aqui, prontos para o combate e para voltar às ruas com o nosso instrumental de luta quantas vezes forem necessárias para conquistar cada palmo dos direitos que nos foram (ou são) sonegados, surrupiados, apropriados indevidamente pelas elites dominantes deste país e do mundo.

***

Incorporo ao texto central os comentários a seguir:

"Luciano História:

O que eu não entendo é o sindicato questionar tanto o cargo de 30 horas e não mencionar o desrespeito que é o não cumprimento de 1/3 extra classe no cargo de 24 horas. Estamos trabalhando 2 até 4 horários a mais do que é o correto pela lei do piso. O cargo de 30 é uma boa para quem tem apenas um cargo e são muitos colegas que se encontram nessa situação. O exagero é um cargo de 24 e outro de 30 quando o certo na minha opnião é ter no maximo 2 de 20 . "


"João Paulo Ferreira de Assis:

Prezado amigo Professor Euler

Sabe as perseguições que estão fazendo contra o Julian Assange, há uma petição que pretende chegar ao milhão de assinaturas. Eu já assinei quando estava em 188000. Presentemente está em 350.093, e do jeito que vai, indo a cada minuto cerca de 30 a 40 assinaturas, o milhão logo vai ser alcançado. Eu estava lendo o blog do Eduardo Guimarães, quando me deparei com o link para josecarloslima76.blogspot.com. Aí abriu a página para o mural do Spin. E o link é Avaaz.org.WikiLeaks:P... (que eu não sei se é de Petition on-line ou de Parem a Perseguição. Nós professores precisamos marcar presença nesta nobre batalha. Eu percebi que o Mundo todo está nela. Tem assinatura da China, da Polinésia Francesa, das Filipinas, Japão, Níger, Austrália (principalmente), Alemanha, França, Reino Unido, Espanha (também tem muito), Itália, Portugal, Suíça, Noruega, Brasil (tem muito), Argentina, Uruguai, Chile, Equador, Colômbia, Venezuela, México, Estados Unidos, Canadá entre outros.

Saudações. João Paulo Ferreira de Assis.

Post Scriptum:

Vi agora Albânia, Irlanda, Coreia do Sul, Barbados, Bélgica, Montenegro, Nepal, Peru, Bolívia, Martinica, Nova Zelândia, Panamá, Israel, Finlândia, Nicarágua, Costa Rica, Guadalupe, Turquia, Polônia (sabe quem? Lech Walesa, meus senhores!) Dinamarca, Tailândia, Hungria...
Ainda não vi assinaturas de Honduras. "

"João Paulo Ferreira de Assis:

Sabe, agora são 352 mil assinaturas. "

***
Leiam também:

- CMI Brasil: "Ato pela liberdade de Julian Assange" e "Maior Jornal do Brasil Processa Blog Independente e Inaugura um Novo Tipo de Censura"

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

"DE QUE ME VALE UM SACO CHEIO DE DINHEIRO, SE NÃO DÁ PRÁ COMPRAR UM QUILO DE FEIJÃO?..."











"DE QUE ME VALE UM SACO CHEIO DE DINHEIRO, SE NÃO DÁ PRÁ COMPRAR UM QUILO DE FEIJÃO?..."



NEM PROFESSOR NEM TRABALHOR DIGNO E HONESTO NENHUM PODE TER UM NÍVEL DE VIDA EQUILIBRADO FINANCEIRAMENTE,SE AS POLÍTICAS SALARIAIS SEMPRE SE REPETEM EM NOSSO PAÍS!

DESDE CRIANÇA OUÇO MINHA MÃE (TAMBÉM FUNCIONÁRIA DO ESTADO À ÉPOCA, AGORA JÁ APOSENTADA) DIZER QUE NÃO ERA POSSÍVEL GOZAR DE UM CERTO PODER AQUISITIVO, POIS ANTES DO AUMENTO MISERÁVEL DO ESTADO, O SALÁRIO MÍNIMO ÀS PORTAS DE AUMENTAR TAMBÉM, TUDO JÁ SUBIA DE PREÇO!!!!!NÃO ERA POSSÍVEL ACOMPANHAR!!!!

AINDA HOJE AS COISAS SE REPETEM, MEU DEUS!NÓS, EDUCADORES DO ESTADO, TEMOS PREVISÃO DE AUMENTO DE SALÁRIO PARA FEVEREIRO, O SALÁRIO MÍNIMO TAMBÉM VAI AUMENTAR ( OUTRA MISÉRIA!)E OS PREÇOS DE TUDO JÁ AUMENTARAM! NO SUPERMERCADO A GRAÇA DOS PROPRIETÁRIOS E DOS FORNECEDORES JÁ COMEÇOU! FIM DE ANO...RECLAMANDO OU NÃO O POVO COMPRA MESMO...E LÁ VEM AUMENTO DE TUDO, DA ALIMENTAÇÃO AO MATERIAL DE LIMPEZA, E AS COISAS GOSTOSAS DE NATAL ENTÃO...NAS LOJAS, OUTRA SURPRESA! TUDO, MAS TUDO MESMO AUMENTOU POUCO OU MUITO, MAS AUMENTOU!!!

SERÁ QUE NÃO TERIA UM JEITO DE OS SALÁRIOS PARAREM E TUDO ABAIXAR BASTANTE DE PREÇO??? TALVEZ SEJA UMA IGNORÂNCIA ECONÔMICA DE MINHA PARTE FAZER TAL COGITAÇÃO, MAS DE NADA NOS SERVE UM SACO CHEIO DE DINHEIRO SE ELE NÃO DER PRÁ COMPRAR UM QUILO DE FEIJÃO...

MUITAS VEZES PENSO QUE O SALÁRIO DE UMA FAMÍLIA DE CLASSE MÉDIA, QUE SUSTENTA QUATRO, SEIS PESSOAS, É A GORGETA QUE OS CANALHAS ENGRAVATADOS DE BRASÍLIA OFERECEM NAS NOITADAS QUE FREQUENTAM!!!
ACORDA BRASIL!!!!!